Governo fraudulento, Bolsonaro, começa a privatização da Caixa Econômica Federal
caixa_cef
Governo fraudulento, Bolsonaro, começa a privatização da Caixa Econômica Federal
caixa_cef

O boneco de ventríloquo dos banqueiros privados nacionais e internacionais à frente da presidência da Caixa, Pedro Guimarães, conforme a imprensa golpista, prepara imediatamente a privatização da Caixa.

Segundo a venal imprensa capitalista, “a Caixa Econômica Federal deu início ao processo de desinvestimentos e capitalização com uma agenda frenética de encontros com bancos de investimento.” (Valor Econômico, 18/02/2019)

Ainda de acordo com o jornal, “quem coordena esse processo é André Laloni, consultor contratado pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães, em alinhamento com o secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do Ministério da Economia, Salim Mattar. Laloni foi chefe de banco de investimento do UBS e do Barclays no Brasil.”(idem)

O primeiramente chama a atenção é o personagem contratado para coordenar o processo de entrega de ativos da Caixa: André Laloni, um representante direto dos interesses dos banqueiros internacionais, “ex”chefe dos bancos de investimento do UBS, empresa de serviços financeiros com sede em Zurique, na Suíça, e do Barclays, banco Britânico multinacional.

O que está por trás desta operação de entrega do patrimônio nacional, neste primeiro momento, é passar para os banqueiros privados unidades rentáveis nas áreas de seguro (Caixa Seguridade), loterias e cartões, de olho num patrimônio de mais de R$ 30 bilhões.

Pedro Guimarães já mostra a sua “nobre” função de transferir para seus verdadeiros patrões, banqueiros nacionais e internacionais, todas as cartelas de investimentos mais lucrativas da instituição.

Mais esta medida mostra a retomada dos planos neoliberais de privatizações, tais como na famigerada era do ex presidente FHC (PSDB), responsável pela transferência, dentre outras empresas nacionais, do Banerj (Banco do Estado do Rio de Janeiro) para o Itaú por um valor muito inferior ao valor de mercado do banco e com prejuízo para centenas de milhares de trabalhadores.

A extrema direita fascista está posta no governo do Brasil com a intenção de esmagar a classe trabalhadora e transferir para os grandes capitalistas mundiais todas as nossas riquezas naturais e estratégicas.