Siga o DCO nas redes sociais

Governo francês monta gigantesca operação policial sob pretexto de achar suspeito de atentado
APTOPIX France Gas Canisters
Governo francês monta gigantesca operação policial sob pretexto de achar suspeito de atentado
APTOPIX France Gas Canisters

Da redação – Existe um clima de ditadura na França. Mais de 700 policiais estão à procura de Cherif Chekatt, suspeito de ter cometido o atentado em Estrasburgo, na fronteira da França com a Alemanha. Os pais e irmãoes do suspeito estão sendo policiados e espionados.

Já por outro lado, o plano Vigipirate atingiu seu último nível, “Emergência de atentado”, que fecha as fronteiras do país e coloca-o em um clima policialesco. As autoridades francesas estão fazendo um chamado geral contra Cherif Chekatt, chamando as pessoas a ficarem atentas e chamarem a polícia se encontrarem alguém com as características por elas descritas.

Dessa forma, qualquer pessoa que tiver uma semelhança à caracterização genérica feita do suspeito poderá ser alvo do assédio policial. Sendo os principais suspeitos imigrantes, a população mais pobre das cidades francesas serão as mais afetadas pela ditadura policialesca.

É preciso denunciar que o atentado (armado ou não) foi o pretexto para a burguesia francesa iniciar um clima de ditadura no país, que está vivendo uma de suas maiores crises políticas de todos os tempos. O governo Macron está sendo obrigado a ceder e está prestes a cair. Os coletes amarelos precisam se manter mobilizados até derrubar a política neoliberal de ataques aos trabalhadores.

Leia Também  Trump anuncia proibição da entrada de brasileiros nos EUA
 



0 Shares
Share via
Copy link