Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Em mais um claro sinal de putrefação do regime político imperialista na Europa, o governo direitista e conservador de Angela Merkel fechou um acordo para governar o país em uma grande coalizão com o apoio do histórico partido social-democrata (SPD).

Na prática, após 5 meses de indefinição e desgoverno, direita e esquerda se uniram para tentar salvar o que resta de legitmidade política do regime atual. Os dois maiores representantes tanto da esquerda, como é o SPD, e da direita, que são os cristãos conservadores de Merkel, estão em queda livre, registrando seus piores resultados eleitorais no ano passado.

Segundo analistas políticos alemães, este acordo atual teria um “prazo de validade” de cerca de 2 anos. O que viria depois da total demolição da base política do regime atual, e de seus representantes na esquerda e na direita? É incerto dizer, mas existe a possibilidade catastrófica de uma reedição de um governo fascista.

Diante de tal situação de crise econômica e política, fica claro que a maior economia da União Europeia está gestando uma crise sem precedentes, inclusive com o partido de extrema-direita do país crescendo amplamente nas pesquisas de intenção de voto.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas