Ataque direitsta ao povo
Famílias são despejadas de área em que moravam como se fossem um restolho. Pandemia de coronavírus e direito à moradia completmaente ignorados pela direita.

Mais um episódio da brutalidade da direita contra o povo ocorreu no segundo maior município do estado de Goiás. O prefeito Gustavo Mendanha (MDB) promoveu a retirada de moradores e a demolição de barracos numa área conhecida como Morro das Areias em Aparecida de Goiânia. Foram despejadas mais de 600 famílias que viviam numa área sem qualquer utilidade social.

A ação ocorre em plena pandemia do coronavírus e reflete, mais uma vez, a política da direita de ataques sucessivos e massivos contra a população sem teto, apesar da enorme crise financeira e de saúde pública que o país enfrenta.

Recentemente, a Força Nacional foi enviada para expulsar o MST de terras no sul da Bahia em clara perseguição política contra um movimento social que luta pelo direito dos trabalhadores de produzirem na sua própria terra. Aquela ação mostra a necessidade de união dos militantes pela terra e dos trabalhadores em geral em defesa da população trabalhadora ante o ataque fascista.

É preciso conscientizar os trabalhadores de que a luta contra o fascismo deve se dar com mobilizações organizadas nas ruas e nos locais onde se faz necessária a presença organizada das massas. Não há qualquer possibilidade de confiança nos órgãos do judiciário burguês ou de qualquer outra entidade. Apenas a organização própria e independente dos trabalhadores e movimentos populares tem a capacidade de impor derrotas que levem à derrota do fascismo no país.

Nunca foi tão correta a análise do PCO de que a única solução para os inúmeros problemas do país em diversas áreas é a luta real e combativa dos trabalhadores contra a direita, exercendo forte pressão a partir das ruas. Hoje, parte da esquerda deseja se unir em uma Frente Ampla com a direita que pariu Bolsonaro. Eles dizem ser esta a única saída para a crise absoluta em que o Brasil se encontra, porém escondem do povo que a real intenção é se manterem em seus cargos políticos. Por isso não movem uma palha a favor de uma união popular que realmente coloque em cheque o atual regime político.

Uma outra campanha que deve ser levada adiante, juntamente com o Fora Bolsonaro e Todos os Golpistas é a que, desde já, coloca Lula como elemento central das próximas eleições presidenciais! Sendo o único nome que aglutina realmente grandes massas, um movimento real de apoio à Lula certamente acenderá a chama da luta por todo o país e ajudará no combate à todos os tipos de ataques que a extrema-direita tem feito país afora.

A direita lançou mão do fascista Bolsonaro como sendo a única alternativa eleitoral em 2018, perdeu a mão e tenta se aliar à esquerda para tentar ressuscitar seus partidos falidos. A esquerda precisa se afastar totalmente dessa tática da direita e se opor frontal e completamente ao bolsonarismo e à direita, com uma política própria em defesa do país, do povo trabalhador e da ofensiva imperialista e entreguista.

A política direitista de ataque aos movimentos de luta pela terra são parte da política de destruição que os golpistas iniciaram a partir do golpe de 2016 e que só cessarão caso a luta contrária tenha a força necessária para repelir tais ataques.

Relacionadas
Send this to a friend