Rio de Janeiro
Após ser pressionado por suspeitas de fraude e corrupção, além de perseguição por parte da Polícia Federal, o governo de Witzel decide tomar o controle dos hospitais de campanha
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Hospital maracanã campanha Foto: Rogério Santana/Divulgação Governo do RJ
Hospital de Campanha do Maracanã | Foto: Rogério Santana/Divulgação Governo do RJ

Após ser pressionado pela Polícia Federal, o governador do Rio de Janeiro afastou do controle dos hospitais de campanha a Organização Social que estava incumbida de sua gestão. O motivo dado pelo afastamento foram os atrasos nas conclusões das obras, que já deveriam estar prontas até o final de abril.

Agora, quem controla-rá os hospitais será a própria Fundação Estadual de Saúde do Rio.

Wilson Witzel estava sendo pressionado por indisposições com o governo de Jair Bolsonaro, o que resultou na invasão de sua casa pela Polícia Federal em uma operação por suspeitas de fraude justamente na construção dos hospitais de campanha. Witzel toma o controle da hospitais somente agora, para poder jogar panos quentes na situação.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas