PM ataca famílias em RO
Luta pela terra não para durante pandemia, e governo junto com fazendeiros ataca famílias
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
fazenda recanto Rondônia (2)
Trabalhadores retirados da fazenda recanto (RO). Crédito: PM de Rondônia. |

Grandes latifundiários da região Norte do Brasil tem aproveitado a “paralisia” na rotina do país devido a pandemia do covid-19, e com a ajuda dos governos estaduais aprofundam a politica de ataque aos trabalhadores da terra e povos tradicionais.

No ultimo dia 27 de Março em Rondônia ouve mais uma demonstração da implementação dessa ofensiva, contra famílias de seringueiros locais, expulsos com truculência pelo 11º Batalhão da PM do estado dirigido pelo Major Vanilce, da fazenda recanto no interior do estado. Tal ação ocorreu após denúncia do latifundiário, que teve suas terras ocupadas pelos trabalhadores, após esses exigirem documentação de posse dos mesmos. Assim, a PM, obedecendo ordens do fazendeiro, atacou as famílias trabalhadoras, sem mandato.

A ocupação dos seringueiros nas fazenda recanto-RO não foi uma ação isolada dos trabalhadores da região. Em 2016, por exemplo, 36 viaturas policiais acompanhadas de um helicóptero tentaram expulsar aproximadamente mil famílias da antiga fazenda Enilson Ribeiro.

Outras agressões contra os camponeses foram registradas no sudeste do Pará. No município de Santana do Araguaia, na fazenda ouro verde, e necessário levar adiante as denúncias contra a PM e os latifundiários, com a organização dos trabalhadores camponeses, na luta para entregar a terra para quem nela trabalha.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas