Trabalho escravo
Governo corta 47,3% do orçamento de fiscalização de exploração de mão-de-obra escrava
escravo
Trabalhadores em condições de escravidão | Reprodução
escravo
Trabalhadores em condições de escravidão | Reprodução

O presidente ilegítmo do Brasil, Jair Bolsonaro, nunca escondeu que defende o direito dos grandes latifundiários e capitalistas explorarem o trabalho escravo. Foram várias as declarações públicas contra a PEC do Trabalho Escravo em defesa dos exploradores. O governo Bolsonaro, neste momento, busca viabilizar o trabalho escravo cortando pela metade os gastos com a fiscalização desse tipo de exploração. O corte no orçamento para fiscalização das condições de trabalho foi de 47,3%.

Na prática, todos os direitos dos trablhadores estão sendo destruídos desde o golpe de estado em 2016. O governo de Michel Temer foi responsável pelo fim da CLT e o governo Bolsonaro destruiu a previdência social. O trabalhador agora negocia direto com patrão e trabalha até a morte já que não tem mais aposentadoria. O golpe de estado no país tem como objetivo acabar com qualquer direito dos trabalhadores para aumentar os lucros dos grandes exploradores.

Relacionadas
Send this to a friend