Direita em crise
Questionamentos sobre doutorado e pós-doutorado foram apontados como um dos fatores que levou ao adiamento
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Comissão de Transparência, Governança, Fiscalização e Controle e Defesa do Consumidor (CTFC) realiza terceira audiência pública destinada a
Ministro não empossado, Carlos Decotelli | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Carlos Decotelli, selecionado pelo governo Bolsonaro para assumir a pasta do Ministério da Educação, deixado por Abraham Weintraub, deveria ter sido empossado hoje. No entanto, não foi isso o que aconteceu: o governo decidiu adiar a posse do novo ministro. Um dos aspectos apontados como causa do adiamento são os questionamentos sobre os doutorado e pós-doutorado de Decotelli.

O fato é que o adiamento é o reflexo de uma profunda crise no interior do bloco golpista, crise essa que foi explicitada durante as prisões de Sara Winter e Fabrício Queiroz.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas