Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Demonstrando mais um sinal de recuo do governo em relação à situação política nacional, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin, incluiu o golpista Michel Temer na operação farsa da Lava Jato. Além do cerceamento da direita, que a cada dia pressiona o governo e influencia em suas futuras ações.

Esse fato  também está atrelado ao direto avanço dos militares no país, como citado antes, o governo golpista é refém dos militares. Isso demonstra um desespero de setores da burguesia, quando se sabe que o governo está perdendo “autoridade” no que diz respeito ao avanço dos militares no controle da situação política nacional.

Além de incluir Temer nas investigações da Lava Jato, Fachin autorizou a prorrogação do prazo das mesmas por 60 dias para conclusão das investigações pela Policia Federal.

Tendo em vista, que Temer não poderia ser incluso na operação enquanto estiver cumprindo seu mandato (ilegítimo), mostra que a pressão e o cercamento da direita está avançando no que diz respeito à suas decisões acerca do cenário político que está colocado.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas