Governadora golpista de Roraima proíbe entrada de imigrantes venezuelanos

governadora

Da redação – Após medida prolatada pelo juiz federal Helder Girão Barreto, da 1.ª Vara Federal de Roraima, neste domingo 05/08, a entrada de imigrantes Venezuelanos na cidade de Pacaraima-RR tornou-se proibida.

Um embate entre o Governo Estadual representado por Suely Campos (PP) e o Governo Federal representado pelo golpista Michel Temer (MDB), tem gerado muitas polêmicas acerca dos imigrantes venezuelanos. A governadora do Estado chegou a pedir o fechamento da fronteira no Superior Tribunal Federal (STF). Todavia, o pedido foi negado. De maneira despótica, Suely Campos, através de decreto, proibiu aos que não possuem passaporte, o direito ao atendimento na rede de saúde e educação do Estado. Essa medida esconde o verdadeiro caráter reacionário e arbitrário do regime.

Após a medida nefasta, o MPF (Ministério Público Federal) e a DPU (Defensoria Pública da União) tentaram reverter a decisão, o que culminou na suspensão da entrada dos venezuelanos por parte do Judiciário. Essa suspensão terá duração indeterminada, visto que, segundo o judiciário, continuará até que um “equilíbrio numérico” seja alcançado.

Diante desta medida reacionária, é de suma importância a denúncia de mais uma investida dos golpistas, que não vacilam em atacar o povo venezuelano, seguindo a cartilha do imperialismo. A burguesia interna da Venezuela causa o caos internamente, sabotam a economia enterrando comida, recebem dinheiro, armas de ponta, queimaram pessoas vivas no último período de conflito e não demoram a se dizerem democratas, mesmo frente ao governo eleito pela maioria da população que eles atacam.

Com o último ataque terrorista contra a vida do presidente Nicolás Maduro, foram presos jornalistas que articulam dentro do país as ações imperialistas. Esse deve ser o caráter de resposta a ações dos agentes financiados pelos norte-americanos, e aqui, denunciamos os golpistas brasileiros que atacam o povo venezuelano.