Governador Camilo Santana (PT) pede intervenção militar a Moro

intervencao_militar_RJ

Governador Camilo Santana(PT), da ala direita petista, pediu a intervenção militar federal no Ceará.

Após série de ataques, onde ocorreram explosões em viadutos (município de Caucaia) e ônibus e carros do departamento de trânsito foram incendiados na capital cearense, o Governo petista imediatamente anunciou a ampliação da repressão estatal, com o envio de homens da Força Nacional de Segurança, do Exército e da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária (FTIP, além da efetivação de mais 220 novos agentes penitenciários e a nomeação de 373 novos policiais militares.

Segundo a própria imprensa burguesa, o novo ciclo de ataques se engloba nas seguintes possibilidades: retaliação às mortes por intervenção policial, reação à transferência de presos, desaprovação de medidas adotadas na gestão do sistema prisional e demonstração de força. Essas foram as principais motivações apontadas para os 211 ataques registrados no Ceará, desde 2014 até ontem em 15 ciclos de atentados neste período.

O governador cearense mostra mais uma vez de que lado está este setor da direita petista, que não moveu uma palha para lutar pela liberdade de Lula, mas agora vem pedir a intervenção dos militares, através de Sérgio Moro, justamente, o ministro que alçou tal cargo, por colocar Lula inocente, na cadeia, aumentando a repressão, por assim dizer, aumentando a política da direita.

Para os golpistas e a intervenção militar esta é a melhor propaganda, que políticos eminentes do PT, poderiam fazer, pois assim, os golpistas podem dizer, “como vêem, somos justos(com quem não luta contra o golpe)e apoiamos quem merece”. Não à intervenção militar no Ceará!