Fome para estudantes
Política de sucateamento da educação pública é aplicada contra estudantes do ensino público de Dourados (MS)
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Escola-municipais-dourados-750x430-1
Estudantes indo para a escola | http://www.dourados.ms.gov.br/

Em Dourados, município do Mato Grosso do Sul famílias carentes não recebem o kit de merenda prometido e pago pelo governo estadual, o repasse das verbas destinados a compra de merenda foi efetuado mas até o momento (18/08/2020) as famílias estão desamparadas em meio a uma pandemia que gerou uma crise econômica e social a uma proporção que se torna imoral e desumano a política adotada por parte de gestores da prefeitura de Dourados.

De acordo com informações oficiais a Apoms (Associação de Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul), empresa vencedora de licitações para merenda escolar não teve o contrato suspenso ou alguma indicação para a paralisação da distribuição do kit de merenda escolar, os produtores declararam que não receberam para a produção de alimentos, mais uma demonstração do caráter de desgoverno direitista.

Em declaração o coordenador técnico da Ampoms disse “Já fizemos duas reuniões no gabinete da prefeita e sentimos insensibilidade por parte do Secretário de Educação. Chegamos a acionar a PGM que notificou a secretaria, foi então que houve uma sinalização positiva, porém ouve algumas operações do Gaeco no município, que afetou bastante andamentos de trabalho dentro da prefeitura. Agora com a recomendação do MPE esperamos que de fato sejam distribuídos os kits de alimentos”.

Mais uma demonstração de que a burocracia do estado burguês falido é de falta de compromisso com a população que os colocam em seus cargos, é a aparição da falta de carater por parte dos dirigentes de um sistema capitalista falido que se encontra a exclusão social como alternativa para amenizar as despesas geradas pelo sucateamento da educação pública.

Grandes entidades estudantis deveriam se por como contraponto a essa situação de estudantes serem ameaçados pela fome, mas a política de frente ampla realizada pela UBES, pela UNE e grandes partidos estão compactuando com o genocídio da juventude estudante e trabalhadora, a frente ampla é a junção de pelegos com direitistas contra toda a população brasileira, é um ingenuidade esperar algo além da mobilização popular para reverter a situação onde toda a juventude se encontra.

O papel da militância de rua nunca foi tão importante quanto nessa situação onde a frente ampla coloca a população como reféns do imperialismo, o basta deve vir com base de grandes greves, paralisações nacionais puxadas pela vanguarda do socialismo, o povo trabalhador, que derrubará o regime ditatorial implementado pelo estado burguês de falsa democracia.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas