Siga o DCO nas redes sociais

“Future-se” acaba com docentes
Golpistas vão destruir estabilidade de professores universitários
O governo golpista, através do MEC, quer acabar com as estabilidade dos docentes universitários através do Future-se
abraham-weintraub-01
“Future-se” acaba com docentes
Golpistas vão destruir estabilidade de professores universitários
O governo golpista, através do MEC, quer acabar com as estabilidade dos docentes universitários através do Future-se
Ministro golpista da Educação.
abraham-weintraub-01
Ministro golpista da Educação.

O ministro golpista da Educação, Abraham Weintraub, vai mudar o regime de contratação de professores universitários e técnicos pela CLT e não mais por meio de concursos públicos.

O argumento do golpista é o corte de verbas que está ocorrendo nas universidades, pois os professores perderiam seus direitos mais elementares e perderia a estabilidade.

A contratação dos professores está no bojo do Future-se, plano do Ministério da Educação (MEC) para financiar as universidades públicas com recursos junto à iniciativa privada.

As universidades federais, com os cortes de verbas, serão forçadas a se unir à iniciativa privada, e logo o docente torna-se um mero professor contratado sem direitos, pois a CLT está bastante liquidada com a terceirização e a “reforma” da Previdência.

No Future-se, os contratos de novos professores e técnicos seriam intermediados por Organizações Sociais (OSs), entidades privadas que prestam serviços públicos e não precisam seguir a Lei de Licitações e Concursos, logo seriam funcionários da iniciativa privada.

Segundo o ministro, “as universidades e os institutos que quiserem ficar como estão podem ficar. Não haverá nenhum dano ou prejuízo para quem quiser ficar [como está]. Simplesmente, a gente vai permitir às universidades e aos institutos fazerem parcerias, convênios, associações, buscar patrocinadores para que eles possam fazer investimentos e melhorar a situação financeira.”, porém, na prática, o governo está secando os recursos das universidades.

Sobre aderir ou não ao Future-se, fica claro que não restará escolha às universidades. Bolsonaro interveio em diversas reitorias, nomeando pessoas de sua confiança e passando por cima do processo eleitoral (Unirio, UFTM, UFC), e mantém as demais universidades sob vigilância. Enquanto isso, a burguesia vai cortando o orçamento e inviabilizando as universidade federais.

Os golpistas alegam também que a Previdência está quebrada, porém sabemos que esses recursos retirados da educação servem para alimentar a sanha do grandes bancos e instituições financeiras.

O povo deve se unir contra todos os golpistas e seus cortes nas áreas de educação, saúde e moradia. Ganhar as ruas pelo Fora Bolsonaro e Liberdade para Lula.