Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Jarbas Passarinho, o ministro da Educação do golpe de 64, tem algo  em comum com Mendonça Filho, protótipo de ministro da educação do golpe de 2016, para violar a liberdade de ensino e a vida dos que lutavam contra a ditadura militar. Ambos já guardam, todavia, diversas semelhanças sombrias no pensamento ideológico. Passarinho também ficou celebrizado por perseguir estudantes e professores universitários, sobretudo da Universidade de Brasília, que liderava uma greve corajosa contra a ditadura, em 71. O então ministro recebia as lideranças em seu gabinete para dar um puxão de orelha severo de pai, despedia-se aconselhando-os a se afastar de movimentos subversivos e baderneiros e dias depois eram todos identificados, presos e encaminhados às masmorras da tortura.

Mendonça Filho, com o mesmo ímpeto, ideológico conservador, em uma  demonstração clara de ignorância política, qualificou como proselitismo político e doutrina ideológica um curso dedicado a discutir o país, após o golpe de 2016, e seus efeitos para a democracia,  usando do expediente de entrar com uma ação  no golpista sistema judicial, para impedir as disciplinas do golpe de 2016.

A reação à tentativa esta sendo proporcional à investida golpista de censura. Já são vinte as universidades que estão disponibilizando a disciplina, que vai discutir de maneira mais elaborada o golpe de estado de 2016. Isso demostra o bastião de resistência, que estão se transformando as universidades brasileiras. Por isso a censura e as perseguições por parte do governo contra estudantes e Professores dentro das universidades.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas