Golpistas querem que no acordo salarial dos Correios tenha decisão judicial sobre plano de saúde

correios viatuaras 3

Em campanha salarial dos Correios deste ano que acontece em Brasília/DF entre representantes dos trabalhadores e diretoria golpista dos Correios, entrou nas propostas sobre os benefícios e direitos dos trabalhadores.

Apesar do acordo passado, os sindicalistas do Bando dos Quatro (PT, PCdoB, PSTU e diretoria do Sintect-MG -LPS), ter autorizado em nome dos trabalhadores, os ministros do TST (Tribunal Superior do Trabalho) mudarem o plano de saúde da categoria, com cobrança de mensalidades, a direção golpista dos Correios quer que essa decisão esteja escrita no acordo desse ano.

A diretoria golpista dos Correios, apesar de conseguir controlar os sindicalistas do Bando dos Quatro,  tem medo que os trabalhadores ultrapasse o controle dos sindicalistas sobre a campanha salarial e resolva exigir a volta do plano de saúde anterior.

E como a própria lei golpista da reforma trabalhista estabelece que o acordo coletivo tem força de lei, e derrubar acordos judiciais, os golpistas querem que o ataque no plano de saúde também esteja garantido no ACT 2018/2019.

Os trabalhadores dos Correios devem se mirar pelo medo dos golpistas e exigir de fato que o plano de saúde da categoria volte as bases anteriores, sem mensalidade e sem controle da ANS (Agência Nacional de Saúde) que controla os planos de saúde privado.

É necessário que os trabalhadores dos Correios lutem contra o golpe e contra os golpistas que estão por trás do ataque ao plano de saúde da categoria e a privatização da ECT.