Siga o DCO nas redes sociais

Não a prisão de Evo!
Golpistas querem prender Evo pela violência que eles mesmos provocaram
Golpistas anunciaram que pretendem prender Evo Morales, após uma série de ataques que busca destruir todas as organizações populares. Fora Imperialismo da América Latina!
evo-morales-10112019184749370 (1)
Não a prisão de Evo!
Golpistas querem prender Evo pela violência que eles mesmos provocaram
Golpistas anunciaram que pretendem prender Evo Morales, após uma série de ataques que busca destruir todas as organizações populares. Fora Imperialismo da América Latina!
Prisão de Evo é um dos próximos passos para a consolidação do golpe.
evo-morales-10112019184749370 (1)
Prisão de Evo é um dos próximos passos para a consolidação do golpe.

O golpe militar na Bolívia vem avançando contra a população, suas organizações políticas e seus líderes sociais. Após assumirem o poder, os militares golpistas decidiram por prender os principais nomes do TSE boliviano, além de declarar guerra contra a esquerda e anunciar a prisão de Evo Morales.

Em sua conta oficial no Twitter, Morales prontamente denunciou a armação, acusando os golpistas de estarem tentando orquestrar uma prisão política após terem incendiado a casa de sua irmã e atacado inúmeros líderes. Junto a esta denuncia, o líder dos golpistas, Luís Camacho, anunciou também via Twitter que de fato existiria uma ordem de prisão contra o então presidente do povo boliviano, e que tanto ele quanto seu avião presidencial seriam apreendidos pelas forças armadas, concretizando o golpe de estado e esmagando a maior liderança popular do país, vítima do golpe.

Evo Morales decidiu manter-se em território boliviano, e convocou o povo a lutar contra os golpistas, após não conseguir se manter no poder com a intensa pressão do imperialismo. Os bolivianos responderam ao chamado, e saíram em peso, sobretudo nas áreas mais populares, em favor de Evo e contra o golpe.

Nas ruas, a população radicalizada falava até mesmo em guerra civil contra os golpistas, atacando os postos polícias e partindo para cima dos órgãos de repressão do estado burguês. Militares, policiais, empresários e o imperialismo estão no alvo da fúria popular que tomou conta do país.

No entanto, temendo o desenvolvimento dessa situação e a revolta contra o golpe, os golpistas buscam, além de tentar prender Evo Morales, propagandear por meio da imprensa burguesa imperialista que na verdade, os responsáveis pela onda de brutalidades contra a população após o golpe de estado não seriam de responsabilidade dos militares, e sim, de Evo Morales, justamente a maior vítima deste processo.

O caráter cínico dos golpistas é visto tanto dentro quanto fora da Bolívia. No Brasil, a direita que já deu um golpe aqui, agora patrocina da forma mais calhorda e vergonhosa possível os crimes cometidos pelo imperialismo em nosso país vizinho. Esta burguesia, escória da população, jamais representou o povo, servindo apenas a mando dos interesses escusos do imperialismo.

O povo boliviano necessita se levantar, e assim como foi feito na Venezuela, derrubar os golpistas na marra e garantir o governo popular. Fora Imperialismo da América Latina!