Menu da Rede

Privatização da água

Golpistas publicam edital de privatização da CEDAE no Rio

Serviços essenciais a população como educação, saúde, saneamento, trabalho, alimentação e cultura devem ser garantidos pelo estado

Tempo de Leitura: 2 Minutos

Estação de tratamento de água da CEDAE – Foto: Divulgação/CEDAE

Publicidade

O Governador Cláudio Castro (PSC) que assumiu o lugar de Wilson Witzel disse que irá publicar o edital de privatização da Companhia Estadual de Águas e Esgotos (CEDAE) do estado do Rio de Janeiro já na próxima terça-feira (29/12).

A privatização da companhia faz parte do acordo de renegociação da dívida do estado com a União e foi assinado em 2017 em meio ao caos e a violência desencadeados pela crise econômica durante o governo de Luiz Fernando Pezão.

Querendo forçar a todo custo a privatização das empresas que ainda estão na mão dos governos estaduais o governo golpista de Jair Bolsonaro, dando seqüência ao de outro golpista Michel Temer faz o que pode para forçar os estados a aceitarem a entrega do patrimônio público nas mãos dos abutres do capital.

Aproveitando a situação financeira caótica da maioria dos estados o governo federal condiciona a concessão de novos empréstimos ou a suspensão da cobrança dos já existentes a entrega de empresas estratégicas.

O BNDES antes banco de fomento estatal, agora se tornou liquidador de outras empresas estatais, que ao fim de todos os processos de privatização também será privatizado, pois ele não terá mais função.

A CEDAE empresa criada em 1975 com a junção das empresas de saneamento da Guanabara e do estado do Rio cuida praticamente de todo o fornecimento de água no estado, e a população dos municípios depende única e exclusivamente dos serviços dela.

A falsa promessa de universalização dos serviços de água e saneamento não passa de engodo para ludibriar a população, pois pela experiência de outras privatizações ela sabe que os preços e tarifas somente vão aumentar, sem contudo terem melhor serviço, e isso se tiverem.

Os tais investimentos que seriam aplicados na ampliação da rede simplesmente não serão feitos, e se na mão do estado a chamada universalização do atendimento de água e esgoto demoraria 140 anos, na mão de empresas privadas vão demorar no mínimo 280 anos.

A privatização do sistema de saneamento e águas no Brasil é contraria a tendência mundial que está preferindo estatizar todo o sistema, pois simplesmente não deu certo, por óbvio não poderia dar.

Serviços essenciais a população como educação, saúde, saneamento, trabalho, alimentação e cultura devem ser garantidos pelo estado.

O fato é que os capitalistas tendo ciência do tamanho da crise do sistema querem colocar a mão em tudo que possa gerar mais capital.

Em todos mundo eles atacam os trabalhadores diretamente diminuindo salários ou indiretamente atacando seus direitos centenários.

Outra forma de ataque é essa apresentada na matéria, tomar os bens do estado, que são seus na realidade, e fazer com que paguem mais pelo mesmo serviço, com isso seu salário é atacado em duas frentes, por um lado seu salário e reduzido e sua jornada aumentada, por outro sua rede de proteção social não mais existirá.

É preciso impedir a privatização da CEDAE, os seus trabalhadores e a população em geral devem ir para as ruas e lutar para que mais uma empresa caia na mão dos abutres do capital.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Populares na Rede
[wpp range="last24h" limit="3"]
NA COTV

70 anos da Revolução Chinesa com Rui Costa Pimenta (CURSO COMPLETO)

586 Visualizações 9 horas Atrás

Watch Now

Send this to a friend