Golpistas prorrogam Lava Jato por pelo menos um ano: golpe ainda tem muito o que reprimir

deltan_dallagnol_1

Para que a direita conseguisse dar um golpe de Estado no Brasil e entregar o país ao imperialismo, foi criada a Operação Lava Jato. Apoiada irrestritamente pela imprensa burguesa em seu início, a Lava Jato reuniu procuradores, juízes federais, policiais federais e até mesmo o STF com um único objetivo: destruir todos os direitos democráticos dos setores rebeldes aos olhos do imperialismo.

Graças à Lava Jato, o governo de Dilma Rousseff foi desgastado o suficiente para que a direita conseguisse uma unidade em torno do impeachment. Graças a Lava Jato, também, que o maior líder popular do país está preso.

A Lava Jato também já foi responsável pela morte de várias pessoas – diretamente, assassinou a ex-primeira dama Marisa Letícia e o ex-reitor Luiz Cancellier. No entanto, a operação não está nem perto de acabar.

O Ministério Público resolveu prorrogar a Lava Jato por mais um ano – que pode ainda ser prorrogável no futuro. Ou seja, a Lava Jato não tem data para acabar – o imperialismo continuará reprimindo muita gente.

A Lava Jato é uma atrocidade intolerável. Por isso, é necessário que os trabalhadores e setores democráticos se mobilizem contra o golpe e exijam o fim da Operação Lava Jato.