Bolívia
Em mais uma ofensiva dos golpistas para controlar o judiciário boliviano, um juíz ordenou a detenção preventiva da vice-presidente do Tribunal Eleitoral de Cochabamba.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Ciudad_de_Cochabamba
Cidade de Cochabamba |

Da redação – Em mais uma ofensiva dos golpistas para controlar o judiciário boliviano, um juíz ordenou a detenção preventiva da vice-presidente do Tribunal Eleitoral de Cochabamba, Jacqueline Scarlet García, e membro do tribunal, Susy Fuentes, por conta das supostas irregularidades “detectadas” em uma auditoria realizada sobre as eleições gerais de 20 de outubro, que deram vitória para Evo Morales e políticos de seu partido, o Movimento al Socialismo (MAS).

As irregularidades, ou melhor, a “fraude” eleitoral foi o pretexto usado pela direita para dar o golpe de Estado e derrubar o governo de Morales e forçar a renúncia de outros políticos do MAS, intimidados pelos bandos fascistas que tomaram conta do país. Agora, a suposta fraude está sendo usada como forma de prender setores do judiciário para aumentar o controle da direita sobre as instituições – facilitando, desta forma, a política de chamar novas eleições controladas pela direita.

O fiscal geral do Estado, Juan Lanchipa, emitiu no domingo (10) um orientou a investigação dos representantes nacionais e setoriais do órgão eleitoral, por conta das “irregularidades” detectadas pela organização imperialista Organização dos Estados Americanos (OEA) nas eleições que deram vitória a Evo Morales.

O fiscal acrescentou que o Ministério Público tem ainda mandatos de apreensão para o resto dos membros do Tribunal Eleitoral de Cochabamba, Martín Montaño, Hugo Montero, Ever Cordero e Delfín Álvarez.

Aprofunda-se então o golpe de Estado na Bolívia, rumo ao controle total da direita sobre as instituições.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas