Golpistas na saúde: um enfermeiro para 30 pacientes de hemodiálise

hemodialise

Da redação – O Ministério de Saúde determinou a redução do número de enfermeiros e técnicos de enfermagem para o tratamento de pessoas com doenças renais crônicas que necessitam de hemodiálise.

Antes o número já era baixo, com um enfermeiro para cada 30 pacientes. Agora, cada enfermeiro deverá cuidar simultaneamente de 50 pacientes. O número de pacientes por técnico de enfermagem também aumentou de 4 para 6. Isso implica na precarização desse serviço vital.

O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo (Coren-SP) tirou uma nota em repúdio à portaria nessa terça-feira, dizendo que  “esta ação mais um agravante no processo de desmonte do Sistema Único de Saúde (SUS), tornando os profissionais e a população vítimas de uma realidade de falta de estrutura, de insumos e de condições mínimas para o trabalho e atendimento dignos”.