Manipulação
Com resultados distantes de uma economia em recuperação, governo manipula dados para causar impressão de uma melhora que não existe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Gráfico
Indústria em níveis inferiores a março | Foto: Reprodução

O atual governo com todo o suporte da mídia golpista, tem brindado a população com um suposto crescimento econômico, com dados claramente manipulados.
Dois indicadores relevantes recém divulgados – os dados da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Auto veículos) e a PIM (Pesquisa Industrial Mensal) do IBGE – mostram uma recuperação severamente lenta, longe do cenário de pré-pandemia.

Comparando com o acumulado de 12 meses, a produção geral do setor automobilístico fechou setembro com 34,5% abaixo do acumulado até março. As exportações caíram 9,8%. O licenciamento de veículos nacionais caiu 14%. O único aumento foi do licenciamento de veículos estrangeiros, que cresceu 13,5% .
Em relação aos auto veículos, a queda foi mais acentuada ainda. A produção caiu 49%; as exportações caíram 47% e o licenciamento de carros nacionais 33,4%. O mercado interno não poupou nem o licenciamento de veículos importados, que caiu 37%.

Vale ressaltar que a queda de vendas levou a uma redução da relação emprego/produção, provocando uma queda nas vagas de empregos.
Já os indicadores da indústria são divididos em 3 setores: o Índice Geral, que é composto por dois subíndices, o da Indústria de Transformação e a Extrativa. A de Transformação é geradora de emprego e tem impacto direto sobre outros setores da economia. A extrativa é de baixo valor agregado.

A Indústria Geral cresceu 3,25% em relação a junho. Mas está 2,61% abaixo de fevereiro. E 0,69% abaixo de dezembro. No caso da indústria de transformação, foi registrado 3,53% acima de julho, mas está 1,05% abaixo de fevereiro.

Podemos concluir que a comparação de dados mês a mês é uma farsa, pois omite os dados anteriores à pandemia.

Se há um refluxo nas compras no começo da pandemia, à medida em que ocorre a descompressão, há uma pequena bolha de compras estagnada no período do isolamento. Por essa razão, o melhor tipo de análise é o desempenho dos últimos 12 meses ou em prazos maiores.

Depois de uma crise sanitária que paralisou a economia em todo o mundo, um leve suspiro já tem sido interpretado como uma “melhora” na economia, mas o que não tem sido levado em consideração, são as consequências da crise para o povo, e se para o povo, houve essa melhoria.

O cidadão comum não identifica em sua realidade uma melhora em sua situação, ao contrário, só vislumbra o pior. Mas ao se deparar com esses números em um noticiário, começa a acreditar que o seu problema é isolado e passa a ter expectativa de dias melhores. Essa é uma das táticas mais eficientes para conter as massas de uma grande revolta.

A exemplo do que se passa na obra de George Orwell em “A revolução dos bichos”, o governo golpista manipulou desde o início os dados econômicos impactados pela pandemia, para esconder do povo o desastre que ocorre através dessa política liberal do Sr. Jair Messias Bolsonaro.

É de extrema necessidade que sejam desmarcadas essas notícias fantasiosas, pois essas “análises” estão totalmente distantes da realidade da classe pobre e trabalhadora e, que haja um levante do povo para a derrubada desse governo fascista, fruto do golpe de 2016 – período que foi dado início a todo o desmonte na economia nacional, com a desindustrialização, a entrega das nossas riquezas energéticas com as famigeradas privatizações e com os roubos das conquistas da classe trabalhadora, com as reformas trabalhista e da previdência.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas