Golpistas já liquidaram com o ensino médio

desemprego_0

A “reforma do ensino médio” que entrará em vigor no ano que vem, 2019, foi logo apresentada pelo então ministro golpista Fernando de Moraes, aprovada pelos deputados e senadores golpistas e sancionada pelo governo ilegítimo de Temer.

A “reforma”, sinaliza que somente as disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática serão obrigatórias, as demais serão distribuídas por áreas, o ensino técnico terá ênfase e o ensino à distância.

As áreas serão cinco:   linguagens e suas tecnologias;matemática e suas tecnologias;ciências da natureza e suas tecnologias;ciências humanas e sociais aplicadas e formação técnica e profissional.

Com a “reforma” as escolas não terão a obrigatoriedade de oferecer as cinco áreas, somente uma será obrigatória. Isso representará uma evasão em massa e um desemprego em massa.

Porque os cargos e as disciplinas específicas ministradas pelos professores, serão assimilados pelas áreas,mas nas escolas médias e pequenas terão apenas uma e no máximo duas áreas de estudo.

O ensino á distância também promoverá um desemprego em massa e haverá o cerceamento do alunos da convivência escolar, onde eles aprendem os papéis sociais e a integração com a comunidade.

Um retrocesso gigantesco que estava sendo gestado desde o golpe de 2016, jogaram para 2019, contando com a fraude eleitoral. Os golpistas arquitetaram tudo, tiraram Lula das eleições, para colocar um candidato do golpe, que poderia ter sido do PSDB, mas foi o Jair Bolsonaro do PSL.

Somente a mobilização popular vai barrar todas as leis e retrocessos que foram e estão sendo impostos pelos golpistas, querem tirar tudo do trabalhador, escola, saúde,décimo terceiro, férias, descanso remunerado, vale transporte, entre outros