Golpistas estão acabando com a economia: BRF suspende 1,4 mil contratos

brf2

Da redação – A BRF, que é uma das maiores companhias de alimentos no mundo, anunciou “lay-off”  de 1,4 mil funcionários por cinco meses. Dona de marcas como a Sadia, a Perdigão, a Qualy, a Paty, a Dánica e a Bocatti. Com o “lay-off”, os trabalhadores ficarão cinco meses sem trabalhar, supostamente recebendo uma bolsa-auxílio no valor de 80% do salário paga pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

A medida tomada pela BRF é mais uma consequência direta do golpe de Estado. De maneira acelerada, a indústria nacional vem sendo destruída e ocasionando uma onda de desemprego incontrolável. Por outro lado, o fato de o governo golpista ser apoiado pelos patrões tem feito com que todos os direitos trabalhistas sejam destruídos. Ou seja, os trabalhadores que estão sendo suspensos pela BRF não têm garantia sequer de que de fato receberão bolsa-auxílio.