Golpistas dos Correios querem que futuro presidente do Brasil continue demitindo

correios- viaturas

O jornal O Estado de S. Paulo, publicou em seu jornal um documento do Ministério do Planejamento do governo golpista de Michel Temer, aonde este ministério orienta ao próximo presidente da República continuar a política de austeridade com a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ETC).

No documento que intitulam de orientador para as Estatais, no processo de transição entre o governo golpista de  Michel Temer e o próximo governo golpista, já que Lula foi proibido de concorrer, os golpistas do Planejamento propõem a continuidade da política de demissão nos Correios, através do PDV (Processo de Desligamento Voluntário), a fim de reduzir ainda mais o insuficiente quadro de funcionários da empresa.

Segundo os golpistas, é preciso demitir muito mais trabalhadores do que já conseguiram durante o golpe (cerca de 10 mil demitidos).

Além disso, o documento também orienta o próximo presidente golpista a continuar o processo de entrega do patrimônio nacional e o serviços postais através da entrega do serviço de encomendas aos capitalistas do mercado postal, através do que os golpistas denominam de “parcerias estratégicas com autores do setor privado nas áreas de logísticas e encomendas.

Somente a mobilização popular e dos trabalhadores dos Corrreios contra o golpe é possível impedir esses ataques, já que as eleições de 2018 já estam fraudadas, uma vez que os golpistas sequer permitiram que o candidato mais popular e querido da população trabalhadora do Brasil, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva pudesse concorrer.