Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit

Em pleno dia do carteiro, 25 de janeiro, a direção golpista da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos) se reuniu com sindicalistas da Fentect (Federação Nacional dos Trabalhadores dos Correios) para anunciar que irão extinguir dentro dos Correios, em todo o País, o cargo de OTT (Operador de Triagem e Transbordo).

O golpista Heli Siqueira, que conseguiu o cargo de vice presidente de pessoas (VIGEP) da ECT após o golpe do impeachment de Dilma Rousseff do PT, anunciou que os trabalhadores que ocupam o cargo de OTT nos CTCs (Centro de Tratamento de Cartas) e CTEs (Centro de Tratamento de Encomendas) serão remanejados para os CDDs (Centro de Distribuição Domiciliar) para exercer a atividade de carteiro, já os OTTs com restrições médicas serão remanejados para as Agências de Correios na atividade de Atendente Comercial.

Já os Centros de Triagem dos Correios serão todo terceirizado, se utilizando da lei golpista da terceirização em massa, o que levará num futuro próximo à terceirização de todos os serviços da empresa, cortando gastos com os direitos trabalhistas, superexplorando a mão de obra de quem for terceirizado, aprofundando o processo de entrega da empresa, através da sua privatização.

Golpistas estão utilizando o acordo do PCCS da escravidão assinado pelo Bando dos Quatro para atacar categoria

O golpista Heli, argumentou que a extinção do cargo de OTT e sua mudança do funcionário para outra atividade na empresa está sendo sustentada pelo acordo do PCCS 2008 (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) assinado pelos sindicalistas dos Correios ligado ao Bando dos Quatro, liderado pelo famoso traidor da categoria o sindicalista do PSTU, Ezequiel Filho, vulgo Jacaré.

No acordo assinado, os sindicalistas do Bando dos Quatro concordaram que os cargos de carteiro, OTT e Atendente Comercial fossem todos condensados na forma de Agente Postal, uma espécie de Cargo Amplo.

Na época a corrente sindical do PCO (Partido da Causa Operária) dentro dos Correios, Ecetistas em Luta, foi a única força política contrária a assinatura do PCCS do cargo amplo, mas o sindicalista do PSTU, Jacaré, que fazia parte do Comando de Negociação do PCCS por parte dos trabalhadores, convenceu todos os demais grupos políticos que compunham o Comando de que  havia conseguido um acordo com a ECT de não estabelecer o cargo amplo. Mais uma traição.

Agora que os golpistas tomaram conta dos Correios, vão colocar em prática todas as maldades que foram acordadas nesse PCCS da escravidão, a começar pela imposição do cargo amplo no setor operacional.

Diante do enorme ataque dos golpistas aos direitos e condições de trabalho nos Correios, os ecetistas precisam, em primeiro lugar, se mobilizar contra o golpe de estado no Brasil, formando comitês de luta contra o golpe dentro dos Correios.

Em segundo lugar, derrubar o PCCS 2008, através de uma ampla mobilização de greve dentro da empresa, inclusive com ocupação do Centro de Triagem da ECT, colando todos os problemas decorrentes do processo de privatização, como a questão da destruição do plano de saúde da categoria.

E todo processo de mobilização deve ser feito por fora do controle dos sindicalistas do Bando dos Quatro (PT, PCdoB, PSTU e LPS- Sintect-MG) que são profissionais em entregar a luta dos trabalhadores para direção golpista da ECT, como fizeram no PCCS2008 e no último acordo coletivo(2017/2018) quando aceitaram que os ministros biônicos e golpistas do TST (Tribunal Superior do Trabalho) pudessem definir o futuro do plano de saúde da categoria.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas