Golpistas dos Correios apresentam zero de reajuste salarial

cdd triando 2

Aconteceu na quarta-feira (24-07), em Brasília/DF, a última reunião agendada das negociações da campanha salarial dos Correios entre os representantes dos trabalhadores e os representantes da direção golpista da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), referente ao período de 2019/2020.

Também estava acordada nas reuniões anteriores que nesta última reunião a direção golpista da ECT, à mando do governo fraudulento de Jair Bolsonaro, iria apresentar aos trabalhadores a proposta de reajuste salarial.

No entanto, a direção golpista dos Correios apareceu na reunião para reforçar todos os ataques propostos nas reuniões anteriores, como a retirada de vale alimentação/refeição nas férias e no final de ano, cancelamento do vale cultura, fim da entrega de correspondência pela manhã, etc., e nenhuma proposta de reajuste salarial – o que significa que a direção dos Correios quer manter o salários dos trabalhadores sem reajuste.

A média salarial dos trabalhadores dos Correios é de R$ 2.000,00 (dois mil reais), e nos últimos anos, a categoria ainda teve que assumir mensalidades de mais de R$ 100,00 (cem reais) no plano de saúde, diminuindo ainda mais o poder de compra da categoria.

A direção golpista da ECT, representante do governo direitista de Bolsonaro está trabalhando para desmontar a empresa e entregar a estrutura da empresa para os tubarões do mercado postal, como DHL, Fedex, UPS, Amazon etc. Por isso da política de desvalorização da mão de obra na ECT.

Somente a luta contra os golpistas, levantando a categoria pelo Fora Bolsonaro, por novas eleições, pela Liberdade de Lula é possível impedir a privatização dos Correios, que passa pela retirada de direitos e benefícios dos trabalhadores nessa campanha salarial.