Golpistas dos Correios apresentam reajuste miserável para pagar só a inflação

correios- viaturas

A direção golpista da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos)  apresentou nas negociações salariais desse ano (2018) 1,58 % de reajuste salarial para os salários rebaixados dos trabalhadores dos Correios.

Essa proposta não alcança nem mesmo a expurgada inflação medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que apresentam 2,64% de inflação, apesar dos combustíveis no país já terem tido reajustes de mais de 20% nesse período.

Em toda campanha salarial os patrões dos Correios sempre apresentam uma primeira proposta salarial para ser reprovada, afim de apresentar a verdadeira proposta patronal na segunda vez, que nesse caso será a miserável  inflação do período que é de 2,64%.

No entanto, mesmo que os trabalhadores dos Correios recebem 3% de reajuste salarial, em quase nada acresceria nos salários da categoria que na média recebem em torno R$ 1.500,00, recebendo R$ 45,00 a mais nos seus salários.

Diante da manobra patronal, é preciso que os trabalhadores se oponha  a miséria patronal que está a serviço de rebaixar ao máximo o salário dos trabalhadores dos Correios, a fim de facilitar a privatização da ECT.