Golpistas do TRF4 colocam prazo para expulsar indígenas Guarani de suas terras no Paraná

renato

Da redação – A comunidade indígena Ava-Guarani do município de Itaipulândia, na região Oeste do Paraná, estão com prazo para serem despejadas em favor de latifundiários e da Itaipu Binacional. A decisão foi apresentada pela justiça golpista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), assinada pela desembargadora Marga Barth Tessler. A decisão da desembargadora é em favor da empresa Itaipu Binacional.

Em recente estudo do Ministério Público Federal (MPF), afirma a necessidade de reconhecimento da Itaipu e do governo federal de fraudes no processo de reassentamento no período de construção de UHE de Itaipu. A fraude foi respaldada pela Funai e Incra, comandadas pela ditadura militar para que não fosse registrados os indígenas que viviam no local.

Mesmo com todos esses estudos, a justiça golpista do Paraná decidiu em realizar uma “remoção forçada” de 15 famílias, num total de 79 pessoas, sendo 13 crianças e 7 idosos com idade avançada, que serão jogadas na beira da estrada e ficaram à mercê de latifundiários e pistoleiros.

Os golpistas estão avançando sobre os indígenas e, principalmente, no direito a terra. Esse caso é ainda mais explicito desses ataques e é preciso derrotar o governo Bolsonaro para colocar um fim nesse ofensiva da extrema direita latifundiária e da justiça golpista.