Golpistas do Banco Itaú demitem funcionários, em Brasília, por não cumprimento de metas

itau

A direita golpista, carrasco dos trabalhadores, incluindo os reacionários banqueiros, tem como política de RH a demissão sistemática de trabalhadores por diversos motivos e sem qualquer tipo de fundamento. Fazem isso para aumentar ainda mais os seus lucros em benefício de uma parcela ínfima da sociedade que vivem como parasitas, sanguessugas dos trabalhadores, já que não trabalham e não produzem nada. Tratam os trabalhadores como cachorro sarnento jogando no olho, no caso dos banqueiros, milhares de pais de família todos os anos.

Em mais um desses casos, os banqueiros do Itaú demitiram mais um trabalhador de uma agência, localizada em uma das cidades do entorno da Capital Federal, por motivo fútil. A demissão foi ocasionada por um gestor carrasco em que avalia o funcionário por não cumprir as metas de venda no período avaliativo. É uma medida totalmente arbitrária, sem que seja levado em conta o contexto do período de avaliação. O funcionário exerce outras funções que não aquela exclusiva de venda, e, com a falta de pessoal nas agências a maioria dos funcionários ficam obrigados a exercer a função de dois, três trabalhadores. Um verdadeiro absurdo.

O caso é mais um dentre os milhares que acontece todos os anos, fruto da política dos banqueiros que agora, mais do que nunca, se sentiram à vontade, com o processo golpista, em aumentar exponensialmente a ofensiva contra a categoria bancária.

É necessário organizar, imediatamente, uma reação aos ataques dos banqueiros através de uma ampla mobilização de toda a categoria nacionalmente, que tenha como ponto principal a derrota do golpe e todas as medidas do governo golpista de Michel Temer.