Golpistas deixam indígenas sem água para expulsa-los de suas terras

aguaguarani2

A comunidade indígena Pyelito Kue, da etnia guarani, situada no município de Iguatemi/MS, vem sofrendo com a política dos golpistas para expulsa-los de suas terras. O governo golpista se recusa a fornecer água de qualidade e na quantidade necessária para a comunidade indígena sobreviver.

A situação é tão grave que o Ministério Público pediu a justiça a intimação do governo federal para que comprove o fornecimento de água para os indígenas após decisão da justiça no ano de 2015. Desde então nada foi resolvido.

Essa estratégia do governo golpista é uma maneira de forçar a retirada dos indígenas de suas terras que foram retomadas recentemente dos latifundiários e grileiros de terras públicas. Com essas medidas de impossibilitar as condições de sobrevivência da comunidade, forçando os indígenas a passarem sede ou utilizar de água contaminada por agrotóxicos, sem condições para consumo, garantem a expulsão dos indígenas através de doenças e aumento da pobreza.

Os golpistas estão colocando em prática a política de terra arrasada e de miséria absoluta das comunidades pobres e exploradas.

Estão acabando com os órgão de apoio as comunidades indígenas, como a Funai e Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), para acabar com essas comunidades e tomar conta de suas terras, entregando para latifundiários e mineradoras.