Golpistas com medo da greve dos petroleiros entram na justiça antes mesmo dela começar

20180529_175259

A advocacia Geral da União (AGU), juntamente a Petrobras lançaram ao Tribunal Superior do Trabalho uma liminar que visa barrar a greve dos petroleiros. A mesma está prevista para iniciar dia 30/05 e serão pelo menos 72 horas de greve.

O argumento dos golpistas é que a adesão dos petroleiros seria prejudicial à sociedade, que enfrenta dificuldades de abastecimento. Segundo seus cálculos o custo por dia de paralização ssria de R$349 milhões. Além disso reforçam afirmando que o caráter da greve é político-ideológico, chamando ela, inclusive, de ilegal.

A Federação Única dos Petroleiros, juntamente a sindicatos filiados convocam greve nacional. A Federação Nacional dos Petroleiros entrará em greve a partir do dia 30 por tempo indeterminado.

Os sindicatos pedem a redução dos preços do combustível,  além da saída de Pedro Parente, presidente da Petrobras. José Maria Rangel, coordenador geral da FUP, também salienta que a greve é contra a privatização.

A adesão dos petroleiros a greve é um importante passo na consolidação da greve geral, que deve ser chamada pela CUT. É através da luta dos trabalhadores, nas ruas, que será possível barrar a ação dos golpistas, colocar para fora Temer e libertar Lula.