Manobra da extrema-direita
Supremo Tribunal Eleitoral boliviano se usa de demagogia com coronavírus para adiar as eleições
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Salvador_Romero_Ballivián
O presidente do Supremo Tribunal Eleitoral boliviano, Salvador Romero | Foto: Reprodução

O presidente do Supremo Tribunal Eleitoral boliviano (TSE), Salvador Romero, informou hoje (23) que as eleições serão adiadas, do dia 6 de setembro, para 18 de outubro, com o segundo turno em 29 de novembro.

A justificativa usada para a manobra foi a crise com o coronavírus, alegando que seria necessário realizar as eleições quando a pandemia estivesse sob controle. No entanto, o comércio e as atividades capitalistas tiveram reabertura sem levar isso em conta.

O ex-presidente Evo Morales, refugiado na Argentina, se colocou contra o adiamento, dizendo via Twitter: Um adiamento na data das eleições só prejudicará o povo devido à ingovernabilidade observada, à pandemia sem controle e à crise econômica”.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas