Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
dellagnol (1)
|

Da redação –  Por conta da gigantesca crise aberta no sistema político após o vazamento dos áudios sobre os esquemas obscuros da Operação Lava Jato, o procurador Deltan Dallagnol, foi forçado a confirmar ter discutido sobre o impeachment do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes. “Estudamos se os atos dele configurariam, para além de atos de suspeição, infrações político-administrativas”, disse o golpista.

Os vazamentos demonstraram que no dia 19 de fevereiro deste ano, Dallagnol escreveu num grupo do Telegram: “Gente essa história do Gilmar hoje!! (…) “Justo hoje!!! (…) “Que Paulo Preto foi preso”. O chat grupo Filhos do Januário 4 reúne procuradores da força-tarefa golpista. Assim, os procuradores, que derrubaram Dilma, usaram de sua posição sobre o caso de Paulo Vieira de Sousa – Paulo Preto, operador do PSDB -, para tentar abrir uma investigação contra o ministro do STF.

A denúncia do Intercept, esclarece a intenção dos golpistas de associar Gilmar, que já havia concedido dois habeas corpus em favor de Preto, como beneficiário de contas e cartões que o operador mantinha na Suíça.

Agora, de acordo com informações da revista Época, Dallagnol admitiu ter discutido a criação de uma empresa para gerir suas palestras e cogitado colocar sua mulher na administração do negócio.

“Existe um oportunismo de buscar e identificar qualquer brecha para atacar a operação, distorcer fatos e atacar os personagens que acabaram tendo protagonismo na operação. E o objetivo disso, a meu ver, não é atacar a pessoa do Deltan, a pessoa do Moro. É atacar o caso, a Lava Jato”, afirmou com toda “cara de pau” de quem já negou áudios legítimos.

Dallagnoll está convocado novamente para ir à Camara e responder aos deputados pelas suas atitudes ilegais, como o enriquecimento ilícito com palestras e fundações privadas. Porém, já foi solicitado e rejeitado anteriormente, mas agora, os deputados entraram com a retensão de seu passaporte e CNMP.

Os deputados do PT aproveitaram a crise e denunciam abertamente o golpista. O deputado federal Rogério Correia (PT-MG) atacou: “O cretino finalmente confessa seus crimes e assume que diálogos do The Intercept são reais. Só não tem coragem de ir à Camara dizer estas bobagens na minha frente. É um corrupto assumido.”

A crise do governo golpista, entre todas suas alas, é imensa. É preciso aproveitar e tomar as ruas neste próximo dia 13 para derrubar de vez toda a direita. Os trabalhadores devem aproveitar e não esperar que eles solucionem seus problemas internos.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas