Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
alousio
|

O ministro golpista das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, manteve sua posição de lesa-pátria direitista nesta quarta-feira (16) e criticou a carta assinada por líderes europeus contra a prisão sem provas do ex-presidente petista Luiz Inácio Lula da Silva.

“Recebi, com incredulidade, as declarações de personalidades europeias que, tendo perdido audiência em casa, arrogam-se o direito de dar lições sobre o funcionamento do sistema judiciário brasileiro”, disse o chanceler por meio de nota.

A carta dos líderes foi publicada na terça-feira (15) nas redes sociais de Lula. O documento foi assinado por seis lideranças da esquerda mundial, entre elas, os ex-presidentes da França François Hollande, e da Espanha José Luis Rodrigues Zapatero, além do ex-primeiro ministro da Bélgica Ellio Di Rupo e os ex-presidentes do Conselho de Ministros da Itália Massimo D’Alema, Enrico Letta e Romano Prodi. Eles dizem estar preocupados com a perseguição política no regime golpista atual e pedem que Lula possa concorrer às eleições de outubro.

Voltando ao tucano golpista, que é um capacho dos EUA, ele disse ainda que qualquer cidadão brasileiro que tenha sido condenado está impedido de sair nas eleições, demonstrando o medo do patrão imperialista que deu o golpe sobre a ex-presidenta Dilma Rousseff exatamente para tirar o PT do poder.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas