Golpista Aloysio Nunes critica líderes mundiais por defenderem Lula contra o golpe

alousio

O ministro golpista das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, manteve sua posição de lesa-pátria direitista nesta quarta-feira (16) e criticou a carta assinada por líderes europeus contra a prisão sem provas do ex-presidente petista Luiz Inácio Lula da Silva.

“Recebi, com incredulidade, as declarações de personalidades europeias que, tendo perdido audiência em casa, arrogam-se o direito de dar lições sobre o funcionamento do sistema judiciário brasileiro”, disse o chanceler por meio de nota.

A carta dos líderes foi publicada na terça-feira (15) nas redes sociais de Lula. O documento foi assinado por seis lideranças da esquerda mundial, entre elas, os ex-presidentes da França François Hollande, e da Espanha José Luis Rodrigues Zapatero, além do ex-primeiro ministro da Bélgica Ellio Di Rupo e os ex-presidentes do Conselho de Ministros da Itália Massimo D’Alema, Enrico Letta e Romano Prodi. Eles dizem estar preocupados com a perseguição política no regime golpista atual e pedem que Lula possa concorrer às eleições de outubro.

Voltando ao tucano golpista, que é um capacho dos EUA, ele disse ainda que qualquer cidadão brasileiro que tenha sido condenado está impedido de sair nas eleições, demonstrando o medo do patrão imperialista que deu o golpe sobre a ex-presidenta Dilma Rousseff exatamente para tirar o PT do poder.