Golpe tirou 327 mil vagas com carteira assinada dos trabalhadores em um ano

alav-dest-e1510609771252

Da redação – A economia brasileira perdeu 327 mil vagas com carteira assinada nos últimos doze meses. O total de postos de trabalho formais encolheu 1,0% no trimestre encerrado em setembro em relação ao mesmo trimestre de 2017, segundo dados da pesquisa nacional por amostra de domicílio contínua (Pnad Contínua) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O emprego sem carteira assinada no setor privado teve um aumento de 5,5% em um ano com 601 mil empregados a mais. O total de empregadores cresceu 4,3% ante o trimestre com encerramento em setembro com 184 mil pessoas a mais. O trabalho por conta própria cresceu 2,6% no mesmo período com o aumento de 586 mil pessoas.

Essa é exatamente a política dos golpistas neoliberais que estão no governo. Diminuir os empregos com proteção social e fazer com que a população “se vire”, para salvar e aumentar os lucros dos patrões. Diante da crise capitalista temos de denunciar esse política econômica neoliberal nefasta que tem um verniz de libertação mas que no fundo é a precarização do trabalho e da vida do trabalhador.

Lembramos que o governo Bolsonaro, eleito pela direita e pelo imperialismo para massacrar o povo, será um aprofundamento dessa política e é preciso combatê-lo desde já, criando comitês de luta contra o golpe nos locais de trabalho, fábricas, sindicatos, etc.