Golpe militar
A presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque Quispe, que já havia deixado o cargo, foi presa pelas forças policiais na noite deste domingo (10).
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
2019-10-25t231635z-258368727-rc178e4a9250-rtrmadp-3-bolivia-election
Foto: Manuel Claure/Reuters |

Da redação – A presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, Maria Eugenia Choque Quispe, que já havia deixado o cargo, foi presa pelas forças policiais na noite deste domingo (10).

Além dela, também foi preso o vice-presidente do tribunal, Antonio Costas.

O pedido de prisão da presidente e do vice-presidente do TSE boliviano, partiu de Juan Lanchipa Ponce, chefe do Ministério Público da Bolívia, revelando que as instituições estão quase totalmente controlada pelos golpistas.

O tribunal havia garantido a vitória de Evo Morales nas eleições do dia 20 de outubro.

Morales recentemente sofreu um golpe militar,

Morales, senadores e deputados do partido MAS (do presidente) renunciaram ao cargo, junto com ministros do governo.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas