Golpe no TSE: MBL dá a deixa para que Rosa Weber casse candidatura de Lula

kim

Da redação – Os fascistas do Movimento Brasil Livre (MBL), entraram com um pedido no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para que o ex-presidente Lula seja retirado das eleições. O pedido de inelegibilidade antes mesmo do registro das candidaturas, não é a única exigência dos capachos golpistas do imperialismo norte-americano no Brasil, Kim Kataguiri e Rubens Nunes querem ainda que a citação do nome de Lula seja proibida nas pesquisas e que ele também seja proibido de participar de atos de campanha.

A ação foi apresentada na sexta-feira, 13,  e a defesa de Lula considera o pedido um “questionamento precoce”, já que a candidatura depende ser formalizada em convenção partidária, denunciando ainda, que a iniciativa é “meramente midiática” e que o pedido é “um mal concebido manifesto político travestido de ação”

O relator do caso será o ministro Admar Gonzaga, escolhido por sorteio. Como o TSE está em recesso até dia 31, o pedido de liminar pode ser analisado pelo plantonista, que é claro, não poderia ser outra se não a ministra golpista Rosa Weber que votou pela prisão de Lula.

Essa manobra do grupo fascistóide, apesar de ser uma notícia extremamente ruim – posto o que vimos até agora da justiça burguesa -, nos serve mais uma vez para escancarar como o bloco golpista trabalha. O MBL manda um pedido de urgência enquanto o plantonista é a ministra que votou contra o recurso de habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Weber esta incumbida de “cuidar” das eleições, e, como denunciado neste diário, se pronunciou à pouco tempo, dizendo: “sei da enorme responsabilidade que me aguarda neste ano de 2018, em que o país se encontra em meio a uma disputa tão acirrada, com tantas divisões”.

Essa situação só reafirmar que os golpistas que prenderam Lula sem provas, retiraram Dilma Rousseff (PT) do poder sem provas, vai retirar o petista das eleições e só uma mobilização de massas poderá libertar Lula, garantir sua candidatura e derrotar o golpe.

Mais uma vez devemos frisar a missão do período: todos à Conferência Nacional Aberta de Luta Contra o Golpe nos dias 21 e 22 na capital de São Paulo.

Faça já sua inscrição