Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
TOPSHOT - Protesters barricade a street in the Port-au-Prince suburb of Petion-Ville on July 7, 2018, to protest against the increase in fuel prices.

Haiti's Prime Minister, Jack Guy Lafontant, on Saturday called for patience from residents of the Caribbean nation amid deadly protests over an unpopular fuel price rise. At least one person has died there in the past day. The capital has stood paralyzed since July 6, following the government announcement that gasoline prices would rise by 38 percent, diesel by 47 percent and kerosene by 51 percent starting this weekend. 
 / AFP PHOTO / HECTOR RETAMALHECTOR RETAMAL/AFP/Getty Images
|

Da redação – Alguns eventos que estão ocorrendo no Haiti levantam a hipótese de um golpe de estado do imperialismo no país. Protestos contra a corrupção, com bandeiras nacionais e extremamente agressivas tomaram conta do país.

Segundo a imprensa, 6 pessoas teriam sido mortas e dezenas teriam sido detidas pela polícia. A informação é oriunda da própria polícia, o que levanta a dúvida se os dados são reais ou não. Mas de qualquer forma, parece estarem usando isso para manobrar contra o atual governo.

Os protestos teriam haver com um esquema de corrupção bilionária ligada à aliança petrolífera (Petrocaribe) estabelecida entre os países do caribe e a Venezuela, que estimula a compra do petróleo venezuelano por estes países.

São manifestações ao estilo do que está ocorrendo na Venezuela e na Nicarágua, onde o imperialismo está estimulando manifestações extremamente violentas com setores supostamente nacionalistas e cuja corrupção é o tema central.

É preciso acompanhar. Mas tudo isso indica um golpe no Haiti para isolar a Venezuela. Há algumas semanas o imperialismo tem aumentado o boicote econômico contra o país. E a destruição do Petrocaribe seria uma forma de prejudicar ainda mais o comércio externo do país.

Na mesma linha política, criaram sanções em cima da exportação do ouro venezuelano e os bancos ingleses não aceitaram o pedido de repatriação da matéria prima, exigida pelo governo Maduro.

Um golpe no Haiti não seria algo estranho à situação política internacional. Nos últimos 10 anos, diversos golpes foram realizados no continente latino-americano como uma forma dos norte-americanos de controlarem com maior ferocidade a situação política na região.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas