Golpe militar: parlamentares de direita pedem intervenção no Acre

Exercito

Um grupo de deputados e senadores do Acre pediu ao golpista Michel Temer, nesta terça-feira (11), que decrete intervenção militar no Estado. Os parlamentares que assinam o pedido, todos golpistas, são, não por acaso, da oposição  (PSDB, DEM, PP, MDB e PSD) ao governo do Estado; uma clara manobra golpista para atacar o governador, Tião Viana, do PT.

O grupo de golpistas pede a “decretação da intervenção Federal, nos moldes.do Rio de Janeiro, necessária ao restabelecimento dos princípios constitucionais afrontados no Estado do Acre”. O motivo seria o agravamento da “guerra de facções”. Segundo um dos senadores que pede intervenção militar contra a população do Estado que o elegeu, os Ministros Golpistas da Defesa, Raul Jungmann e do Gabinete de Segurança Institucional, Sérgio Etchegoyen, devem ir ao estado em duas semanas apresentar estratégias de combate a violência.

A intervenção militar em um Estado, como praticada pelos golpistas no Rio de Janeiro, é ilegal; um crime contra a população. A intervenção serve apenas aos interesses do golpe, seu resultado é apenas o aumento da repressão, tortura e assassinato para o povo e fortalecimento das máfias políticas locais.

Não se sabe se essa iniciativa é parte de política dos militares para um golpe militar, por meio de aproximações sucessivas, ou iniciativa de um grupo de criminosos políticos mas aí pode muito servir ao militares.  

É necessário denunciar essa mais esse ataque contra a população e seus direitos democráticos que parte destes criminosos políticos, que mandam chamar os militares para reprimir o povo de seu próprio Estado.

Fora os militares do Rio de Janeiro, assassinos do povo pobre e negro!

Abaixo a intervenção militar no Acre!