Remédios vencidos não devem ser descartados diretamente no lixo comum.

Poucos sabem qual é o destino de um medicamento inutilizado. Na hora de jogar fora, o destino de muitos deles é a lixeira ou o vaso sanitário. Uma prática feita por grande parte da população, porém, errada. O descarte inadequado de remédios pode trazer danos ao meio ambiente, segundo especialistas.

A população do DF já pode tomar uma atitude correta quando tiver medicamentos vencidos acumulados dentro de casa. Isso porque foi sancionada a Lei 5092/2013 que obriga as farmácias e drogarias do Distrito Federal a receberem do consumidor os medicamentos com data de validade vencida.

Foto: Pillar Pedreira/Agência Senado
|

A política do golpe de Estado é de completa destruição das condições de vida da população. Isso fica evidente na situação de extrema crise que está sendo levada a parcela mais pobre do povo. De acordo com um levantamento feito Conselho Nacional de Secretários Municipais da Saúde, cerca de quatro mil municípios do pais estão sem abastecimento de medicamentos por parte do governo a cerca de quatro meses. O secretário do Conselho Nacional afirmou que essa e a pior crise de abastecimento dos últimos anos.

Entre os medicamentos que  em falta, estão, por exemplo, o remédio para Hepatite C, para pacientes transplantados, e aqueles para tratamento de Azheimer. O secretario afirmou também que em uma reunião em maio com o Ministério da Saúde, o problema da distribuição seria sanado, todavia, o problema se mantém e se aprofunda.

Esse e um exemplo claro do caráter predatório da política dos golpistas, organizada pelo imperialismo contra o povo brasileiro. Estes mesmos setores agora manobram para garantir que seu candidato predileto, Geraldo Alckmin, ganhe as eleições e imponha essa política de terra arrasada contra a população.

Relacionadas