Golpe contra os trabalhadores: Bolsonaro quer impor idade mínima para aposentadoria

previdencia-social-equipe-de-bolsonaro-prepara-reforma-da-previdencia-e-propostas-significam-destruicao-da-aposentadoria-1500px
Em recente entrevista concedida ao SBT nesta quinta-feira, dia 03, o presidente usurpador da República, Jair Bolsonaro, declarou que vai propor, por meio de emenda à Constituição, uma idade mínima para aposentadoria de 62 anos para homens e de 57 para mulheres, como se isto fosse algo positivo para a sofrida população brasileira. O fascista também prevê o estabelecimento de diferentes idades mínimas de acordo com a categoria profissional e a expectativa de vida.
Em suas palavras, “Todo mundo vai ter que ceder um pouquinho. Proposta boa é a que passa no Congresso, não a que eu ou a minha equipe queremos. Mas definimos que a idade mínima será de 62 anos para homens e 57 para mulheres. No serviço público, isso pode variar”.

Sabemos que este é apenas um pontapé inicial para facilitar e agilizar a aprovação da “reforma” no Congresso Nacional. O parlamento, por pior e mais confuso que seja, diante da impopularidade das medidas, ainda pode atrapalhar os planos do governo e de alguma forma barrar as propostas, por isto a aparente flexibilização. Porém, futuramente, com o aprofundamento do golpe, os poderes podem se acertar entre si, ou o Executivo anula o Legislativo com algum outro golpe, e passa-se então a articular de forma gradual o aumento desta nova idade mínima, sem que as pessoas se deem conta do que está acontecendo, até perceberem que nem aposentadoria existirá.

Esse é definitivamente um governo de ataques generalizados contra os trabalhadores. Por isso, é necessário impedir o avanço de qualquer uma destas medidas exploradoras e organizar os movimentos sociais para derrotar o golpe e seu governo eleito pela fraude que tirou Lula da disputa pelo poder em 2018.