Golpe contra a educação: universidades Federais estão sob ataque cerrado dos golpistas

hjk

Da redação – No ano passado, as universidades federais tiveram o menor repasse de verbas do Ministério da Educação (MEC) em sete anos. São 63 universidades, das quais 90% tiveram perdas significativas em seu orçamento, sobretudo quando comparado ao do ano de 2013, no qual foi concluída a criação das últimas quatro unidades federais de ensino superior dentre aquelas 63. Ao todo, houve uma diminuição de 28,5% nos repasses.

Trata-se de mais um afronta do governo golpista ao Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê uma política de expansão da rede federal de ensino superior, com a criação de novas universidades, a construção de novos campi e o aumento de matrículas, e que já estava em execução desde 2008.

Em 2017, o MEC destinou R$ 6.194.763.357 às 63 universidades federais então existentes, com vistas a fazer frente a obras e despesas de manutenção, sem incluir despesas correntes como salário de professores ou pensão de funcionários aposentados, por exemplo. O valor anual, no entanto, ficou conhecido como o mais baixo desde 2010.

O fato demonstra que não só o patrimônio público nacional está sendo entregue “de graça” para exploração do capital estrangeiro, e que a reforma trabalhista não foi o auge dos ataques capitalistas contra o povo brasileiro trabalhador. Mas que todas as áreas de interesse público estão sendo afetadas pela política golpista de destruição da economia e do futuro do país. É necessário se mobilizar, sair às ruas, para pôr abaixo todo o regime vigente e estabelecer um governo verdadeiramente democrático, que atenda aos anseios da nação.