Siga o DCO nas redes sociais

Tragédia do Ninho do Urubu
Globo usa tragédia para forçar Flamengo por contrato de transmissão
Cinicamente, Globo utiliza tragédia para pressionar a diretoria do Flamengo acerca dos direitos de transmissão do rubro negro
1581253385033
Tragédia do Ninho do Urubu
Globo usa tragédia para forçar Flamengo por contrato de transmissão
Cinicamente, Globo utiliza tragédia para pressionar a diretoria do Flamengo acerca dos direitos de transmissão do rubro negro
Torcedores, diferentemente da diretoria, demonstram respeito às vitimas/ Foto de Alexandre Vidal
1581253385033
Torcedores, diferentemente da diretoria, demonstram respeito às vitimas/ Foto de Alexandre Vidal

A queda de braço iniciada pelas divergências entre Flamengo e Globo a respeito do preço dos direitos de imagem do clube, o que tem feito os jogos do rubro negro no Campeonato Carioca não serem transmitidos, acaba de encontrar mais um campo de batalha, no caso a tragédia do Ninho do Urubu.

Essa tragédia se deu em fevereiro de 2019, quando crianças e adolescentes das categorias de base do Flamengo dormiam e foram surpreendidas por um incêndio, causando a morte de 10 destes e traumas para muitos sobreviventes. Não bastasse tal tragédia, os dirigentes do clube ainda demonstram falta de escrúpulos ao lidarem com vítimas e seus familiares. Muitos familiares alegam que recentemente foram barrados de entrarem no Ninho do Urubu para prestarem homenagens póstumas àqueles que faleceram na ocasião.

Além disso, recentemente dispensou-se um número grande de meninos que sobreviveram à tragédia, uma demonstração de falta de sensibilidade com aqueles que passaram por um trauma dessa profundidade. Por fim, a diretoria do clube não parece disposta a indenizar as famílias por valores que seriam o mínimo diante de perdas humanas.

Dito isso, a diretoria do clube parece estar coerente com seus posicionamentos recentes como a recusa em prestar homenagens póstumas ao ex remador do clube e militante assassinado na ditadura militar, Stuart Angel. Também está fazendo jus à sua bajulação aos fascistas Bolsonaro e Witzel. Logo não era de se esperar que agissem de modo diferente diante da morte de crianças, em maioria, oriundas de famílias operárias e negras

No entanto, recentemente uma fala de um apresentador de programa dominical da Globo sobre a indiferença dos dirigentes do Flamengo sobre a tragédia foi pontapé inicial para trocas de acusações entre o clube carioca e a Globo.

Na verdade a emissora da família Marinho pressiona o rubro-negro para aceitar sua proposta acerca dos seus direitos de transmissão. A mesma Rede Globo que hoje faz propaganda defendendo o agronegócio que assassina indígenas e famílias de pequenos agricultores, que defendeu abertamente o fim de direitos trabalhistas e sociais que protegiam minimamente famílias da classe trabalhadora, finge que agora que vai sentir compaixão pela morte de meninos pobres. Ou a burguesia por acaso não conhece consequência de seus atos? Não sabe que suas ações políticas também resultam em miséria e morte de crianças?

É preciso derrubar essa diretoria que tenta a todo modo manchar a história do clube e apoiar as torcidas organizadas que agem ou agirem nesse sentido. O clube de futebol precisa estar sob controle dos maiores interessados, os torcedores, as torcidas organizadas.