A Globo quer a prisão de Lula

As Organizações Globo, principal agente do imperialismo no Brasil, trabalham dia e noite com o objetivo único de prender Lula para assim impedir a participação do candidato petista em uma eventual eleição. Tal disposição completamente política é expressa em todos os jornais.

Essa campanha, em seus mais recentes capítulos, começou em 2013 com o julgamento arbitrário do caso do mensalão. Políticos do PT foram presos, sem prova nenhuma de ilícitos, com o respaldo dessa imprensa e com o não menos golpista STF, com o golpe da “Teoria do Domínio dos Fatos”.

O domínio dos fatos, justificado pelo STF, se ampara em manchetes, notas e notícias amplamente divulgados pela imprensa golpista capitaneados, logicamente, pelas Organizações Globo. Dessa forma, compreende-se esse modo de atuar do imperialismo internacional para destruir os governos nacionalistas: planta notícias na imprensa corporativa e essas notícias viram provas contra seus inimigos. Uma verdadeira operação golpista.

Esse mesmo processo foi realizado para o golpe de Estado sofrido por Dilma Rousseff. A imprensa cria uma instabilidade com denúncias de corrupção, que não foram comprovadas, mas que mobiliza o País em torno de seus interesses: o impeachment. Com o “show de horrores” testemunhado ao vivo pela população brasileira na votação do Congresso Nacional, em que Bolsonaro defendeu a “moral” de um torturador da ditadura militar condenado pela justiça (Brilhante Ulstra), deu o andamento final ao processo de impeachment.

Essa mesma prostituição  se repete no empreendimento da Globo em prender Lula. Divulga, em dimensões nacionais, acusações contra o ex presidente sem prova nenhuma. Assim, é criada a “sensação” de que Lula é culpado e a atuação do judiciário golpista fica facilitado diante da população.

Contudo, no último carnaval, as manifestações públicas da população em escolas de samba e blocos carnavalescos demonstrou uma tendência muito forte em lutar contra o golpe e defender Lula. Os chamados “coxinhas” e “batedores de panela” ficaram totalmente desmoralizados nas posições carnavalescas, muito politizadas, vistas nessas festas populares.

A tarefa política do momento, para derrubar a Globo e toda sua legião de golpistas no  judiciário, se coloca em ocupar São Bernardo para impedir a prisão de Lula. Apenas a população nas ruas, organizada em torno de seus interesses, pode derrubar essas ambições imperialistas amplamente propagadas pela maior imprensa imperialista do Brasil: as Organizações Globo.