Um ato de puro cinismo
Globo ataca PCO por não estar nas ruas, isso devido que sua candidatura em Belo Horizonte, pertence ao grupo de risco.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
maxresdefault
Imprensa burguesa aproveita eleições para atacar novamente o PCO. | Reprodução

A imprensa burguesa, por meio do Estado de Minas e o portal G1, da Rede Globo, publicou materiais a respeito da candidata do PCO, Marília Domingues, que concorre à prefeitura de Belo Horizonte, a atacando por não sair de casa devido ao fato de ter problemas de saúde, em plena pandemia.

Marília, como mesmo diz a matéria, está no Estado vizinho (SP), tratando-se. A militante do PCO é asmática, e não pode ir a Minas Gerais pois encontra-se no grupo de risco. Assim sendo, como uma maneira de proteger a militante, em uma pandemia que já matou mais de 160 mil pessoas no Brasil, o partido decidiu organizar a maior parte da campanha internamente.

Até este ponto, nada mais do que natural. Marília ainda teve que explicar o óbvio para a imprensa burguesa sobre sua condição “Como a gente está em meio à pandemia, evitamos ficar saindo de casa e faz, mesmo, a campanha pela internet. Tenho feito lives, vídeochamadas e ligações. Se eu fosse me deslocar para Belo Horizonte, ainda assim não poderia sair às ruas”, e exigiu, junto ao programa partidário “melhores condições de tratamento”.

Marilia é uma das coordenadoras do trabalho do coletivo da juventude (AJR), e participa da apresentação do programa Reunião de Pauta, diariamente na Causa Operária TV. A candidata, mantém-se ativa inclusive na organização das atividades militantes em Belo Horizonte, que estão nas ruas divulgando o programa partidário, visitando fábricas, fazendo mutirões, etc.

Contudo, o que chama a atenção por parte dos ataques da imprensa burguesa é o fato de nada ser dito a respeito de outros candidatos, como Bruno Covas, e até mesmo Erundina, que só saíram de casa nos últimos dias. Pior ainda, é atacar o PCO por “não estar nas ruas”, um total contrassenso a todo trabalho partidário, que está presente nas comunidades, organizando os conselhos populares, fazendo mutirões em fábricas, desde o início da pandemia.

Marília não pode, como a mesma fala, estar nas ruas junto a toda militância devido a um problema de saúde. A imprensa quer dar a entender que a candidatura do PCO é “fantasma”, como toda burguesia tradicionalmente faz. Ao contrário disso, as recentes atividades do PCO em Belo Horizonte, mostram na prática o contrário destas acusações.

Já os candidatos da burguesia, e inclusive da esquerda pequeno-burguesa, defenderam até as eleições, de maneira totalmente cínica, o “fique em casa”. Basta chegarem as eleições e a corrida frenética por uma lugar na prefeitura, que todos estes setores abandonaram a inócua política anterior por um “todos nas ruas”.

Todo este destaque na imprensa só mostra a campanha sórdida da burguesia. O PCO não só fala, como age nas ruas, ao contrário de todos os outros partidos. A campanha é de tentar desmoralizar o único partido que luta efetivamente junto ao povo trabalhador, e que busca organizar um combate real ao governo Bolsonaro, ao golpe de Estado.

Além disso, o Partido também foi o único a lançar um programa concreto de combate à pandemia. Sem a repressão desenfreada, sem a loucura do meramente “use máscara”. Dessa maneira, a denúncia contra estes ataques é fundamental, pois não passa de mais uma campanha caluniosa contra o Partido.

“A gente sempre considera que o melhor é estar no corpo a corpo, falar com as pessoas olhando nos olhos. Mas, realmente, é uma questão de força maior, de saúde. Então, temos que respeitar” mais uma vez Marília explica à imprensa burguesa.

Vale lembrar que ataques semelhantes já foram feitos contra a própria militante. Nas eleições passadas a justiça burguesa indeferiu a candidatura de Marília por considera-la “analfabeta”(!), agora, quando a justiça não age, a imprensa o faz. Este é mais um caso da total fraude não só eleitoral como também de propaganda contra o partido.

Marilia, ao contrário do que tenta dizer a imprensa burguesa, está como todo o partido em um frenético trabalho pelo Fora Bolsonaro, os direitos democráticos de Lula e a organização de um verdadeiro partido operário e de massas.

Dessa maneira, aproveitamos a e chamamos a todos a se somarem ao PCO na luta contra o golpe, seja dentro ou fora das eleições. O PCO está nas ruas em BH, SP, Rio de Janeiro, e em todas as outras regiões do país. E sabemos que a luta nas ruas, e a melhor forma de rebater todos os ataques da burguesia.

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas