Gleisi Hoffmann: “não sairemos daqui sem Lula”, PT denuncia prisão política

gleisi

No 8ª Boletim do Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia, a senadora Gleisi Hoffmann, presidenta nacional do PT, orientou a militância do maior partido de esquerda da América Latina a cercar a Polícia Federal em Curitiba para conquistar a liberdade de Lula: “não sairemos daqui sem Lula”.

O boletim também ressaltou que Dilma Rousseff é a “única presidenta legítima do Brasil até 31 de dezembro”, denunciando o golpe de Estado de 2016.

A posição de Gleisi Hoffmann, expressa no boletim, mostra que há uma disposição do PT para lutar pela liberdade do ex-presidente Lula. Embora a burguesia, após prender o maior líder popular do país, pressionasse a esquerda para que se contentasse com a derrota e tentasse “virar a página”, o acampamento que já se montou em Curitiba, bem como o apoio dado pela Direção do PT – que, também, determinou que fossem enviadas caravanas contra a prisão de Lula -, vai totalmente de encontro a isso.

A prisão de Lula não virá sem maiores consequências. Os golpistas estão dispostos a colocar toda a oposição ao regime pró-imperialista na cadeia – isto é, políticos, dirigentes sindicais, líderes populares etc. Por isso, a classe trabalhadora não pode ficar de braços cruzados, nem muito menos depositar suas esperanças na Justiça, que já demonstrou estar completamente a reboque da burguesia.

A mobilização que ocorreu em São Bernardo entro os dias 5 e 7 mostraram o caminho para a luta política que deve ser travada contra os golpistas. É preciso que a mobilização se amplie, que mais comitês de luta contra o golpe sejam criados e que sejam organizadas caravanas de todo o país para ocupar Curitiba.