Gleisi Hoffmann: atentado em Curitiba é culpa de Moro, Lava Jato e Globo

Sem título

Ao receber a notícia de que a direita fascista disparou mais de 20 tiros contra o acampamento pró-Lula em Curitiba, a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, divulgou um vídeo[1] no Facebook lamentando o episódio e lembrando que, desde o golpe de 2016, vários movimentos sociais, de sem-terra, sem-teto, negros e indígenas, têm sido alvo de ataques violentos em função da intolerância política que se instalou no país, assim como ocorreu com o assassinato da vereadora Marielle do PSOL, o atentado à caravana do ex-presidente Lula, a agressão de policiais contra os manifestantes que foram receber Lula em Curitiba, quando de sua entrega à prisão, etc.

A senadora enfatizou que toda esta intolerância resulta do processo de perseguição da Lava Jato, capitaneada pelo juiz Sérgio Moro, contra o ex-presidente Lula, contra o PT e a esquerda em geral.

Segundo ela, a responsabilidade por estes acontecimentos é objetiva e provém dos agentes da Lava Jato, dos políticos que propagam intolerância, da grande mídia e, principalmente, da Rede Globo, que dia após dia incita o ódio contra toda a esquerda.

Ela aproveitou para esclarecer, no entanto, que não são os tiros, nem este ataque covarde, que vão impedir os companheiros de lutar pela liberdade do ex-presidente Lula, pela democracia e pelo povo brasileiro.

Nesse sentido, para mostrar força diante da direita golpista, é preciso organizar um gigantesco ato de 1º de maio, em Curitiba (PR).

[1] https://www.facebook.com/Lula/videos/1690550217680638/