gleisi
|

Nesta segunda-feira (14), a presidenta do PT, senadora Gleisi Hoffmann, anunciou que o PT não apoiará Rodrigo Maia para presidência da Câmara. Gleisi assume mandato de deputada federal em fevereiro, sob o governo do golpista Jair Bolsonaro, que pretende eleger Rodrigo Maia mais uma vez para o cargo.

Gleisi defendeu um bloco para votar contra o governo: “Queremos construir um bloco e uma articulação com os partidos da centro-esquerda. Essa é a nossa prioridade e, obviamente, estamos abertos a conversar com todos que primam pelo respeito ao Parlamento e às forças políticas”.

A presidenta do PT também explicou que o partido não entraria em um bloco com o PSL, partido de Jair Bolsonaro: “O PSB vai ter uma conversa com o PDT e o PCdoB nesta semana, mas o partido não sinalizou ainda se vai adiante ou não. A ideia é buscar uma composição com todos porque, assim como nós, eles não querem estar em uma composição com o PSL, ou seja, isso é uma baliza nossa. Não estaremos nesse bloco com o PSL”.

O partido de Ciro Gomes, o PDT, decidiu no fim de semana que votaria em Rodrigo Maia, segundo o presidente pedetista, Carlos Lupi. Supostamente, PDT, PSB e PCdoB comporiam um bloco para fazer “oposição” ao governo Bolsonaro. No entanto, o bloco foi desmascarado antes mesmo de o próximo Congresso tomar posse, já que o PDT está considerando votar com os bolsonaristas. Ou seja, é uma “oposição” que fica a favor do governo. Seu objetivo na verdade é isolar o PT, continuando a política aplicada nas eleições, parte de um esforço da direita para destruir ou controlar o PT em benefício do golpe.

Relacionadas