Gilmar Mendes reconhece fascismo da Lava Jato e 6 mil na chuva e no frio de SP por emprego, veja as principais notícias do dia

fila

Até para Gilmar Mendes a operação Lava Jato tem práticas “fascistóides”

++Para o ministro golpista do STF a operação golpista é um atentado ao “Estado de direito”

 

Justiça de Roraima tenta fechar fronteira da Venezuela e STF cancela medida

++A juíza de Roraima, por meio de decreto, proibiu aos que não possuem passaporte, o direito ao atendimento na rede pública de saúde e educação

 

Fugindo do golpismo do STF, defesa de Lula retira pedido de liberdade para o ex-presidente

++Medida foi utilizada para evitar que o tribunal desse um golpe e julgasse junto a inelegibilidade

 

Vídeo: “Se eles fazem isso com o Lula, imagine com os militantes revolucionários”, denunciou o candidato ao governo de São Paulo

++Edson Dorta, foi lançado oficialmente na 28ª Conferência Eleitoral neste domingo, 5, que aconteceu no Centro Cultural Benjamin Péret, na capital de São Paulo

Imperialismo norte-americano abre guerra econômica contra o Irã

++As sançõessão também uma tentativa de isolar comercialmente o Irã e romper as relações do país com o sistema financeiro internacional

 

“Reforma Trabalhista” dos golpistas reduz o número de convenções coletivas nos sindicatos

++O governo golpista de Michel Temer atacou todos os direitos mais fundamentais da classe trabalhadora e deixou os trabalhadores desprotegidos nas mãos dos interesses econômicos dos patrões

 

6 mil pessoas no frio e na chuva sem emprego: esse é o reflexo do golpe contra os trabalhadores

++Com a taxa de desemprego chegando a 17% na capital, milhares de pessoas em desespero viram no mutirão uma oportunidade de sair do desemprego

 

Cancelada a medida inconstitucional de fechamento da fronteira com a Venezuela

++Justiça anulou pedido que tinha sido feito pela governadora Suely Campos

 

Rui Costa Pimenta na TV 247: chapa com Manuela D’Ávila e Haddad é um erro

++A candidatura do PT trouxe como estratégia da ala direita, a candidata Manuela D’Ávilla na chapa de Lula e Fernando Haddad, sendo chamada por muitos de novo “Triplex”