Descaso do governo mata
Governos, capitalistas e imprensa burguesa: unidos contra o povo e a favor do corona
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Coronavirus around blood cells
Vírus é um dos cavaleiros do Apocalipse nas comunidades pobres | Foto: Reprodução

Em meio ao esforço dos meios de comunicação financiados pelos capitalistas para esconder a catástrofe sanitária, e mesmo com subnotificação, alguns números revelam a mortandade e o descaso que assolam o Brasil.

Segundo levantamento do Instituto Pólis divulgado em matéria da direitista Folha, “a taxa de mortes por Covid-19 na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo, cresceu cerca de 240% em pouco mais de dois meses”.

A informação é de que o Instituto analisou as taxas de mortalidade na favela entre 1º de março e 4 de agosto. Vale lembrar que a favela é a mesma que foi atacada pela Polícia Militar há alguns meses numa operação para reprimir um baile funk e que culminou na morte e espancamento de várias pessoas. Para os fascistas, pobre não pode ter nem lazer e nem saúde. A favela está dentro do distrito de Vila Almeida e, segundo o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) de 2010, 70% da população se declara negra (1).

O que precisa ficar muito claro a partir deste número terrível do Instituto Pólis são três coisas: 1) que a política do governador Dória é deixar a população à própria sorte diante da crise sanitária; 2) esse “cada um por si” só traz morte e tragédia crescentes; e 3) os veículos de comunicação burgueses são cúmplices na tarefa de convencer a população da normalidade da situação de extermínio (incluindo aí o “cientista-show” youtuber Átila Iamarino) – ou, como disse Lula em recente pronunciamento, a burguesia transformou o vírus em “arma de destruição em massa”.

A matéria da Folha alega que no período inicial da pandemia no Brasil a comunidade de Paraisópolis desenvolveu ações em nome da “conscientização” dos moradores e que isso teria resultado em um começo positivo de enfrentamento da pandemia. Porém, como tudo o mais nesse jornal golpista e manipulador, essa informação é falsa e dita na maior cara de pau. Conforme as matérias da própria Folha que o jornal cita para “comprovar” o que afirma (cujo endereço vem ao final deste texto), o que houve foram apenas iniciativas localizadas, voltadas à “moralização sanitária” e que não acarretaram em resultados positivos mensuráveis na população como um todo.

Aliás, se o levantamento do Instituto Pólis começou em março, é óbvio que, desde o começo, foi ladeira abaixo e houve, isso sim, aumento dos números negativos apenas. A Folha é tão direitista que tropeça nas próprias mentiras. Os poucos números positivos que eram alegados pela própria Folha e demais jornais burgueses para defender a “política do salve-se quem puder” vêm se revelando em contágios e mortes que, quando é possível, são camuflados e subnotificados pela burguesia e seus agentes.

Infelizmente é claro: se a comunidade sequer consegue vencer a opressão capitalista materializada em pobreza e falta de todo tipo de estrutura sem corona, por que o resultado seria diferente em contexto de pandemia sem nenhum tipo de suporte? Esses são os especialistas da direita, alegam usar Ciência, mas estão a serviço da enrolação e morte do povo e do lucro dos ricos. O que acontece aqui não tem nada de novo.

Matéria de 2019 da imperialista BBC revelou que a duração das vidas na favela é, em média, 10 anos menor do que no bairro vizinho e riquinho, Morumbi (2). Se a direita que governa o estado de São Paulo há muitos anos, atualmente capitaneada pelo fascista cheiroso Dória, parece desde sempre ter se esforçado para criar o pior dos mundos possível para aquelas pessoas, certamente não seria durante a pandemia que essa situação iria mudar.

****************

Matérias que a Folha de S. Paulo cita para mostrar a “performance positiva” inicial das ações de “autogestão”:
https://agora.folha.uol.com.br/sao-paulo/2020/06/criancas-recebem-kits-de-higiene-e-mascaras-em-paraisopolis-na-zona-sul-de-sp.shtml

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/2020/08/mortalidade-por-covid-19-entre-negros-em-sp-e-60-maior-que-entre-brancos-diz-estudo.shtml

(1) https://www.terra.com.br/diversao/tv/i-love-paraisopolis-seis-dos-52-atores-sao-negros,2965e4cc2f35b0069524514751db45ffmdutRCRD.html

(2) https://www.bbc.com/portuguese/brasil-50666702

Compartilhar no facebook
Compartilhe no seu Facebook!
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no reddit
Reddit
Compartilhar no facebook
Compartilhe
Compartilhar no twitter
Tuite este artigo!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no reddit
Relacionadas